Notícias

Conferência 2018 da HDCA: Human Development and Social Inclusion in an Urbanizing World (30.08-01.09.2018)

A Associação Human Development and Capability, responsável, dentre outros, pelo Journal of Human Development and Capabilities, organiza a sua conferência mundial de 2018 sobre o tema desenvolvimento humano e inclusão social em um mundo urbanizado. A conferência de 2018 da HDCA ocorrerá na Universidade Católica Argentina na cidade de Buenos Aires, entre os dias 30.08 e 01.09.2018.

As plenárias serão conduzidas por Ravi Kanbur (Cornell University), Santiago Levy (vice-presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento), Avner De-Shalit (Hebrew University), Ingrid Robeyns (Utrecht University) e Amartya Sen (Harvard University).

O congresso aceita diversas modalidades de papers sobre o tema de desenvolvimento humano e capacidades, dentre os quais, a possibilidade de propor painéis e de submeter projetos de pesquisa a serem debatidos com professores especialistas no assunto  Há, igualmente, a tradicional modalidade de submissão de paper acadêmicos para apresentação e debates em pequenos grupos de trabalho.

É um evento muito interessante para quem trabalha com perspectivas vinculadas à ideia de capacidades humanas, famosa no Brasil pelos escritos de Sen e Nussbaum.

O prazo final para submissão de trabalhos é 15.02.2018.

Mais informações pelo site: https://hd-ca.org/conferences/2018-hdca-conference-buenos-aires-argentina#anchor1

 

Notícias

Nona Edição da Escola de Verão de Filosofia Política e Política Pública de Braga (03-05.07.2018)

Ocorrerá a nona edição da Escola de Verão de Filosofia Política e Política Pública em Braga/Portugal, entre os dias 3 e 5 de julho de 2018. A  Escola é organizada pela Universidade do Minho e pela Universidade de York. A língua oficial é o inglês.

A Escola de Verão de Braga já é um espaço tradicional para discussões de temas centrais na área de filosofia política. Nos últimos anos, os temas abordados foram: justice between generations (2010), democratic virtues (2011), radical democracy (2012), basic income (2013), predistribution and property-owning democracy (2014), the ethics of banking (2015), the commons (2016), the philosophy of work (2017). No ano de 2018, o tema da escola de verão será “property and capital in property-owning democracy and socialism”.

Neste ano, os palestrantes principais serão William Edmundson (Georgia State University) e Alan Thomas (York University). Além das palestras acerca do tema acima indicado, a Escola de Verão de Braga contará com um simpósio sobre o novo livro de William Edmundson, “John Rawls: Reticent Socialist” (Cambridge University Press, 2017).

Prazo final para inscrição: 15.05.2018.

Mais informações: https://9thsummerschoolbraga.weebly.com

 

Notícias

Chamada de Artigos – Critical Hermeneutics (Prazo: 30.04.2018)

CRITICAL HERMENEUTICS – BIANNUAL INTERNATIONAL JOURNAL OF PHILOSOPHY, Vol. 2, n. 1, Junho de 2018

Sobre o desafio da migração: perspetivas de hermenêutica crítica

Editores Convidados: Alison Scott-Baumann e Gonçalo Marcelo

Página: http://ojs.unica.it/index.php/ecch/index

A perene crise de refugiados no Mediterrâneo traz à luz a dificuldade de gestão de grandes fluxos migratórios e torna evidente a relutância europeia em relação à possibilidade de acolher os seus outros. Entre África, a Europa e o Médio Oriente parecem existir um conjunto de perplexidades recíprocas que requerem urgentemente análise e soluções. Esta falta de solidariedade em relação até aos requerentes de asilo e aos migrantes forçados coloca desafios éticos e políticos. Por um lado, parece evidente que o velho paradigma vestefaliano do Estado-nação se encontra face às suas limitações para tratar de problemas de justiça global. Por outro lado, o próprio direito internacional é em si insuficiente para os resolver, dada a ausência de poder coercivo. E também se pode argumentar que a resposta da União Europeia a esta crise humanitária tem sido insuficiente e pouco eficaz. Assim sendo, será que a defesa dos Direitos Humanos ainda pode ser considerada uma parte fundamental da identidade coletiva da Europa? E, ao mesmo tempo, num momento de reaparecimento do nacionalismo e da ameaça populista, estarão as sociedades europeias preparadas para acolher os estrangeiros, aqueles que lhes são “estranhos” e valorizar verdadeiramente a sua diversidade… ou será provável que uma reação conservadora possa levar a uma atitude cada vez mais hostil?

Esta constelação de problemas encontra uma grelha de análise adequada no paradigma da hermenêutica crítica. Seguindo a pista de autores como Paul Ricœur[1], Charles Taylor ou Michael Walzer, o objetivo não é desenhar uma teoria ideal que proponha princípios abstratos de justiça; pelo contrário, ele consiste em aplicar o paradigma hermenêutico às ciências sociais e humanas, olhando para as nossas sociedades historicamente constituídas, com todas as suas especificidades, e tentando analisar os problemas de justiça e respetivas soluções de maneira situada. E fazê-lo sendo crítico e não tomando a atual situação social e política como se ela fosse imune à mudança. A história das ideias das nações, povos e linguagens em torno do Mediterrâneo são fonte de uma rica polissemia que pode inspirar importantes sinergias (pense-se em Plotino, no Neoplatonismo, Alquindi, Alfarrabi, Ibne Tufail, Salomão Ibne Gabirol, Maimónides, Adonis). O que podemos, por exemplo, aprender com o Sufismo e os problemas que teve com vários fundamentalismos?

Neste número especial da revista Critical Hermeneutics, estamos interessados em submissões que podem vir de diversas proveniências disciplinares (ética, filosofia política / teoria política, filosofia social, sociologia, teologia, entre outras) que ajudem a pensar a migração e os problemas que coloca. Os temas possíveis incluem (mas não se limitam a):

· A capacidade das nossas sociedades de adotarem o multiculturalismo (Taylor, Kymlicka) e práticas de reconhecimento (Honneth, Ricœur, Taylor)
· O desafio ético de acolher o estranho, o estrangeiro (Derrida, Ricœur, Kearney)
· A migração como um desafio para a filosofia social
· A migração e a justiça global
· Os sentimentos anti-imigração: o problema do nacionalismo e do populismo
· Como enquadrar a migração: o problema das identidades narrativas coletivas (Ricœur)
· A polissemia das culturas mediterrânicas (Plotino, Adonis, Ibne Tufail, Maimónides)

Prazo para envio das submissões: 30 de Abril de 2018

Notícias

Niklas Luhmann – Introdução à Teoria do Sistema (áudio)

Lançamento: Niklas Luhmann – Introdução à Teoria do Sistema (áudio).

Luhmann

Niklas Luhmann (1927-1998), professor de sociologia da Universidade de Bielefeld (Alemanha), foi um dos principais sociólogos do último século, inclusive, no campo da sociologia do direito, e com debates que marcaram a filosofia do direito. Leitura obrigatória para qualquer um que se se interesse pela área.

A Academia Carl Auer (http://carl-auer-akademie.com) acaba de publicar cinco dos quatorze áudios em alemão do seu famoso seminário “Einführung in die Systemtheorie” (“Introdução à Teoria do Sistema”), ministrado nos anos de 1991 e 1992. O material permite observar a precisão em sala de aula de um dos maiores pensadores do último século: apenas com um roteiro em mãos, ele segue o pensamento como se estivesse lendo um texto preparado para a aula.

As quatorze lições do seminário serão publicadas ao longo do ano pela Academia Carl Auer e a sua transcrição corresponde ao livro de Luhmann “”Einführung in die Systemtheorie” (“Introdução à Teoria do Sistema”), sob a organização de Dirk Baecker, que conta com uma tradução para o português pela editora Vozes.

Para acompanhar a publicação dos áudios e ouvir as cinco primeiras lições disponíveis: http://carl-auer-akademie.com/niklas-luhmann-einfuehrung-in-die-systemtheorie-online-hoeren/